PLANETA LUA


25/02/2006


(Escrita em 20/02/06)

Estes dias meu coração tem dado voltas rápidas entre a alegria e a dor...
A doce canção me emocionou as lágrimas,
A reportagem que mostrava mulheres, crianças, idosos de vinte anos e animais disputando lixo, - para comer, para vestir, para vender – e ainda sonhando sonhos de um mundo desconhecido para eles, me indignaram as lágrimas...
A notícia que mostrava a Cruz Vermelha indo atender os irmãos Guaranys Kaiwas – herdeiros da América – acuados no final do beco de uma estrada, expulsos de todos os lugares na terra do boi e da soja, uma terra cuja imagem é vendida ao mundo como o paraíso das grutas naturais, dos rios translúcidos e do Pantanal, de fartura e alegria, é manchada pelo sangue de dezenas de crianças indígenas mortas – não de uma epidemia cruel ou qualquer assassino letal – mas pela fome. Simplesmente pela fome. A mais lenta e dolorosa maneira de se matar um ser vivo. Ressecando junto com veias e artérias a dignidade, o a amor próprio, a fé e a esperança de todo um povo.
Um pouco mais, e a beleza que mora nas pessoas e no mundo transparece em gestos e sorrisos e me enternece, mas meu sorriso esta molhado de lágrimas e sal...
É Segunda-feira, e sinto o meu coração doer como em uma premonição... Nesse pedaço de tempo nesse planeta, todos os seres que amo estarão bem? Penso em ligar, escrever, mandar e-mails, invadir o orkut de cada um com perguntas que com certeza não entenderiam... Não.. todos devem estar bem... é só meu coração que esta confuso e temeroso...
Mas sei que não importa e por mais que eu deseje, não consigo defender das tristezas aqueles que eu amo... - cada um esta na sua estrada e com seus desafios... – ou matar a fome das crianças indígenas, brancas, negras ou asiáticas, devolver a dignidade aos seus pais, arrancar as divisas imaginárias da terra, a Terra de todos nós... E como fazer para salvar os animais, meus amigos, das torturas e crueldades que diariamente são submetidos?
A noite, o show do U2 é a desculpa perfeita para derreter de vez meu coração...
Ah Amor, onde esta você?
Eu lhe esperei a vida toda. Acreditei em você a vida toda. Onde esta você?
Por que não vem logo e não arrebenta de vez os corações ressequidos desse povo?
Ah Bahá’u’lláh, Jesus, Maomé, Moises, Zoroastro, Khisna, Buda, como não estarão os Seus corações?!
Venha Amor, me tome nos seus braços, nos cante uma canção...
Venha e nos liberte dos nossos preconceitos, de estarmos surdos aos gemidos das crianças, dos lamentos dos animais inocentes...
Venha amor, causa da vida, dono dos meus sonhos!
Eu não suporto mais esse mundo sem você. Me ajude a acreditar.

Escrito por Lua, filha do Sol às 01h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, CAMPO GRANDE, Mulher

Histórico